desporto Home // desporto

A Pedagogia e o Desporto

A pedagogia é a arte de ensinar e com ela nasceu também a metodologia, que são as várias maneiras, ou métodos, de ensinar.

Temos ainda que considerar a “prática pedagógica”, que é o “ensinar a ensinar” ou seja, destina-se aqueles que têm de ensinar, quem, por sua vez, vai ensinar.

Um metodólogo/formador, em regra, é alguém com bagagem científica, técnica e pedagógica, além de uma boa cultura geral e larga experiência profissional e de vida.

Numa aprendizagem, temos a considerar a progressão técnica e a progressão pedagógica. A primeira é o caminho do mais fácil para o mais difícil, a segunda podemos defini-la como sendo a progressão técnica que atende à idade, ao sexo e à preparação anterior. Estamos a falar do desporto e da sua aprendizagem.

A cinesiologia é a ciência que estuda o “movimento” ou seja, a forma como o ser humano se movimenta, a sua locomoção, a que se pode chamar, com propriedade, “melodia cinética”.

Ora o desporto é de facto uma forma “fácil”, e inteligente, de educar, já que cada gesto é um acto educativo, e tanto assim que é possível, através de um gesto, ajuizar da educação ou estado de espírito do seu autor, podendo tal gesto ser nobre e útil, ou rude e até obsceno.

Ora a primeira aprendizagem, como é sabido, é a motora, já que na 1.ª infância aprende-se a andar antes de falar, e é muito importante que tal aprendizagem seja feita de forma “correcta”, ou seja, não só no plano biomecânico, com uma “noção” instintiva, da quantidade de movimento, adequada ao gesto que se pretende realizar, como também no ajustamento psico-somático, gestual, ao sexo do indivíduo em causa.

Fora deste quadro, poderemos estar, inconscientemente, a concorrer, para, no futuro, facilitar desvios de comportamento.

Significa isto que o ensino do desporto e a sua pedagogia e metodologia são próprias, além de específicas, requerem, hoje, dada a complexidade e diversidade das normas sociais, pessoas altamente qualificadas, e tanto mais quanto mais se tratar de escalões muito jovens, porque é aí que começam a formar-se os “arquétipos”, e ainda porque as crianças não têm mecanismos de defesa, próprios, nessa idade, e por isso, quem tutela o sector tem essa responsabilidade. É preciso ser pedagogo e metodólogo para o entender e prevenir.

Alimentação Saudável

.

.

O alimento é o combustível do corpo, que nos dá a energia suficiente para realizarmos as várias tarefas do dia a dia. Por este motivo, nos dançarinos(as) torna-se ainda mais importante!

 

.


 Pirâmide Alimentar – O que é?

    As pirâmides alimentares são esquemas gráficos que distribuem os vários tipos de alimentos e as proporções que devem ser ingeridas nas refeições saudáveis, que deve ser usado como uma rotina. Os primeiros guias alimentares surgiram na década de 1970. Desde então, periodicamente surgem novos esquemas, adaptados aos hábitos e às necessidades de cada sociedade e aos avanços das pesquisas científicas. Em 1992, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (o UEDA), montou o primeiro esquema em forma de pirâmide. Nele, incentivava-se a ingestão de carbonatos – como massas, pães e cereais – em vez de gorduras.
.


 Alimentação Equilibrada

   É importante saber o mínimo sobre a Pirâmide alimentar, porque baseando-nos por ela, podemos ter uma alimentação equilibrada e da maneira mais correta. Um dançarino(a) é considerado um artista, mas também é um atleta, que utiliza o seu corpo como ferramenta para expressar a sua arte. Devendo então, cuidar do seu interior e  exterior!
.


   Metabolismo do Corpo

   Os hábitos alimentares são de extrema importância para quem realmente quer ter um organismo equilibrado, e, com isso, conseguir tirar o máximo proveito nas actividades da dança. Usamos no dia a dia da dança, uma infinidade de músculos, tendões, articulações. O coração é esforçado para que nosso organismo e metabolismo trabalhe de maneira satisfatória. Produzimos vários tipos de hormônios e compostos químicos, para que o nosso corpo suporte essa actividade e  ainda assim, nos dê prazer de estarmos a fazer aquilo que gostamos.
Precisamos que a pressão arterial esteja equilibrada, os músculos com oxigenação adequada e todo o metabolismo em ordem.
.


   Consciência = Resultado

    Tudo isto passa por uma boa alimentação. Temos de ter consciência que a nossa saúde alimentar é de extrema importância e fundamental para realizarmos as actividades na dança. É dessa consciência, que conseguiremos realizar com a maior grandeza e facilidade todos os desafios que a dança proporciona e colhermos bons frutos dessa actividade com um resultado óptimo para a dança e principalmente para a saúde.
.
.

   Ciclo Vicioso. Cuidado!

 

        Descansar é importante, porque um atleta bem descansado consegue realizar um metabolismo de maneira mais homogénea e não gera ansiedade. A ansiedade é um factor bastante complicado, pode nos levar a uma má alimentação e a descansar mal também, causando um efeito “cascata” no organismo. Temos de estar atentos para não criar um ciclo vicioso. O ciclo vicioso é quando fazemos alguma coisa que desencadeia outra e outra, prejudicando de maneira global todo o nosso organismo e também todas as nossas actividades e rotinas. Temos que estar atentos para não cair em ciclos viciosos de forma a maltratar e a prejudicar a nossa saúde e as nossas actividades enquanto atletas da dança.

 

.
.
.