2017 March Home // 2017 March

Medo do Palco

O medo do palco é algo que aflige diversos bailarinos. O medo é caracterizado por um conjunto de sintomas emocionais, fisiológicos, comportamentais e cognitivos (pensamentos relacionados ao medo e sua atenção voltada para este estímulo). Para compreender melhor, basta lembrar-se da última vez que teve medo de algo. Podemos dar um exemplo mais simples e comum, como o típico medo de ratos, por exemplo.

Podemos compreender que o medo não é uma simples emoção. Na verdade ele altera, significativamente, tudo! Para um bailarino isso é especialmente importante, pois a forma como estamos internamente afecta o desempenho. Porém, não devemos confundir o medo excessivo – que é de fato um sintoma – com uma ansiedade saudável antes da apresentação.

Naturalmente, o bailarino sente-se diferente internamente antes de dançar no palco. É saudável que certa ansiedade neste sentido aconteça. Esta ansiedade saudável ajuda a activar internamente o bailarino e permite, inclusive, a dançar melhor. Ela é referente a uma alteração fisiológica antecipada. Muitos bailarinos a conhecem como um leve “frio na barriga” antes de entrar no palco. Isto é perfeitamente saudável e não deve causar preocupação. Já o medo excessivo é algo que causa sofrimento e impede o melhor desempenho.

 

.

Mas, afinal, de onde vem este medo excessivo? O medo excessivo vem de diversos pensamentos que temos sobre questões referentes a dança, à performance e a nós mesmos. Uma das principais:

.

– A busca excessiva pela perfeição –

 

A clássica busca do bailarino pela perfeição tem muitas pegadas. É natural que o primeiro caminho seja este. Porém, deve ser feito um esforço consciente de deixar esta busca excessiva de lado e tentar melhorar hoje, amanhã e depois no que é possível ser modificado a curto e médio prazo. O bailarino deve saber onde quer chegar em um, dois, cinco ou dez anos. Mas, não deve colocar a energia somente nisso. É preciso pensar a curto prazo no que pode ser melhorado agora!

Se o bailarino não consegue fazer isto, ocorrem alguns prejuízos. A sua atenção ficará completamente voltada para pequenos erros ou preocupações relacionadas à observação de terceiros sobre estes erros. O medo excessivo, em geral, é causado por esta alteração da atenção do presente para um futuro brilhante e distante. Quando vemos o mundo através destes óculos, os erros ficam muito mais acentuados, o que prejudica o desempenho geral do bailarino. O medo do palco torna-se inevitável, pois o foco está em tudo o que ainda não conseguimos realizar e não em desempenhar da melhor forma possível o que já aprendemos.

É preciso entender que a mente de um bailarino tem uma enorme influência sobre o seu desempenho e sobre o medo do palco. É necessário humildade e busca por excelência para compreender que é necessário treinar a mente para ser cada dia melhor e sempre vencedor. Cuidar da mente é cuidar do seu presente, passado e futuro.

 

 

.